domingo, 31 de janeiro de 2010

Tarde de Domingo


http://3.bp.blogspot.com/_6cQSwRxzx0g/SXykjeEP6jI/AAAAAAAAGGA/yeA5eaTvydw/s400/Domingo+Inverno+25.1.009(6).JPG


Procuro o sol numa tarde calma e cinzenta,

onde as nuvens teimam em aparecer.

Espreitando, ou vendo-as adormecer,

o Sol se esgueira, nos toca e nos sorri.

De frente para o mar, mar de vida,

fonte de inspiração, convite ao lazer,

um sorriso, um aceno, uma voz de mulher.

Não, não é sereia, nem deusa do mar,

é bela sim, mas de ternura e encanto,

onde a simplicidade faz espanto,

e seu sorriso, são raios de Sol no olhar.


Tarde de Domingo, tarde de Inverno,

momento calmo, de reflexão...

Algures perdido entre a terra e o céu,

implorando o Sol das tardes de Verão,

Tua voz, um sorriso que não desvaneceu,

encontros doces... fora de estação.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Meu Mundo


http://media.photobucket.com/image/avi%2525C3%2525A3o%20de%20papel/clau_zin/aviao.jpg


Lancei-me ao vento em minhas asas de papel,

voei..., voei sobre um mundo imaginário,

que me acarinhava, que me tocava a alma,

que fazia de mim um príncipe sem castelo,

e neste meu mundo, mundo de papel,

reinava a fantasia, tudo era calma,

e o povo sorria e de coração, era solidário.

Este meu mundo, podia ser meu país,

mundo real, onde reina a injustiça,

e o povo que trabalha não é feliz,

e na sua fantasia, continua a sonhar,

que um dia tudo vai melhorar...

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Anjos e Demónios


http://1.bp.blogspot.com/_lXdegJeuZoM/Sh4Eo629AOI/AAAAAAAAAUQ/rxOm30QsZ7A/s400/noite.bmp


Sente-se uma brisa no ar

nesta fria tarde de inverno,

neste local perdido na serra...

Lá fora, sente-se o silêncio

que a pedra sabe esconder...

As velhas de negro, trocam olhares,

e nada mais têm a dizer.

De repente, uma pomba a esvoaçar,

e todos levantam as mãos de susto,

julgando ser o demo a passar.

Que quadro medonho e frio...


Continuo meu caminho por entre o casario,

escuro, sem luz, caminhos de terra batida...

Ali, velas a meia luz, e vultos passeando

por entre quatro paredes escuras.

Mais além, risos demoníacos,

gargalhadas que nos trespassam a alma,

gritos de dor de alguma mulher parindo,

ou vendo seu filho sendo levado...

Este quadro me arrepia, e sinto-me em perigo

num mundo que não é o meu...estou de passagem,

e desato a correr procurando meu abrigo...


Escondo-me por entre mantas e cobertores,

e sinto em meu corpo suores frios de outrora,

talvez lembranças de guerra, outros odores...

Na minha cabeça, música mística em coro,

umas vezes forte, outras em suave melodia,

(e sinto que até a música é fria..)

Talvez não venha ninguém a esta casa,

talvez não saibam que eu existo,

talvez eu seja um protegido da desgraça...


Toca o telefone e eu sinto-me acordar,

sinto-me renascer de um pesadelo...

A pouco e pouco liberto a cabeça.

O dia está lindo e ouvem-se as pessoas na rua,

o burburinho de um dia normal,

Como é bom assim acordar,

e de um sonho mau me libertar...

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Amores Im (Perfeitos)


http://caminhando.blogs.sapo.pt/arquivo/amor-perf.jpg

Correm em minhas veias, rios de desejo,

ânsias desencontradas no tempo,

motes desenfreados, mas estancados,

que a custo refreio no pensamento,

como se fosse possível retroceder,

aguardando momento oportuno

para te sentir, e novamente viver...

domingo, 24 de janeiro de 2010

Traços de Vidas...


http://br.artmajeur.com/0/images/images/ligiapfspinelli_3899977_lavadeiras_no_rio.JPG


(Lavadeiras...)


Subo a estrada íngreme

na íngreme estrada da vida,

ali, mesmo ao lado,

debaixo de cobertura,

mulheres em inclinada postura

torcem o seu longo fado.


Torcem que torcem,

viram que viram,

e a roupa vão lavando

em água corredia,

e as conversas de rua,

na rua ficam em dia...


Mulheres em extinção,

num trabalho árduo e duro,

que a nossa civilização

quis destronar, e conseguiu,

pois já ninguém lava à mão

nos ribeiros ou nos rios...


Quanta saudade desse tempo,

da alegria e da cor,

da roupa estendida ao vento,

das canções em redor,

do tempo sem tempo,

em que a vida parecia melhor...

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Anjo Azul


http://static.blogstorage.hi-pi.com/photos/wsapaixonados.loveblog.com.br/images/gd/1227392901/Saber-viver-o-amor.jpg


Abro-te uma janela do meu ser.

O que vês? até onde consegues ver?

Se conseguires decifrar,

talvez consigas encontrar,

o que de mim quis esconder.


O amor... o amor... o amor...

Esse sentimento que traz dor,

a razão de ser, da partilha,

a entrega em forma de vida,

a perda na despedida.


Não, não procures mais,

não vás tu acordar quem dorme,

quem seu leito de frio se tomou,

e no choro aguardando sinais,

seu vale de lágrimas secou...


Aceita ser meu Anjo azul,

que eu invento, fantasio,

e que preenche o meu vazio

quando à noite é solidão,

e aqui escrevo, com o coração...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

António Gedeão - PEDRA FILOSOFAL

">

(Poema tão bem ilustrado, onde existe união entre o sonho e a vida...)

PEDRA FILOSOFAL

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa dos ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Fantasias


http://www.wallpapers33.com/images/wallpapers-fantasia-h.jpg


Os meus sonhos são fantasias,

como fantasias o que escrevo,

e aqui digo, até me atrevo,

a falar de coisas sem sentido,

sendo até incompreendido....


Mas a vida veste-se de fantasia,

azul, rosa, que importa a cor,

se assim viver é bem melhor,

e ao levantar-me em cada manhã,

um despedir-me da noite... "até já".


Doce, terna, amante a noite,

dos que vivem e sabem fantasiar,

dos que têm arte no amar,

e assim seja breve o dia,

para em ti noite... viver fantasia...

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Pétalas de Dor



Olho teu rosto, rosto de mulher,

rosto que sorriu e fez sorrir,

que fez sonhar, e..... chorar...

Os anos por ti passaram

e rudemente te marcaram,

severamente te castigaram

por tantos anos a trabalhar...


Ao espelho finges não ver

o que os cremes não podem esconder...

E assim sorris para a vida,

a quem estás agradecida

não pela beleza que te retirou,

não pelos amores que te deu,

mas pelo doce coração que em ti nasceu....


És uma Rosa, Rosa em flor,

sem espinhos, mas com amor,

e as pétalas que caem, são de dor

pela vida não ter sido melhor...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Divagando


http://2.bp.blogspot.com/_vSo2HBQYYFM/SQOej3ZxKbI/AAAAAAAAAiI/exqwvMqnkIM/s400/prisao.jpg


Solta-se o dia, as horas

e lentamente viajamos

nos habituamos

a esta forma de vida

nada muda

(ou não queremos mudar?)

a mesma paisagem

os mesmos rostos

o mesmo sentir e pensar...

Em cada um de nós

o deixar seguir, deixar passar,

o futuro decidir por nós

numa resignação atroz....

Quão triste o ser humano

que de tanta liberdade

se deixa prender

não sabe se libertar

dando asas ao seu ser...

Quão triste de mim

que de me olhar ao espelho

me sinto velho

para de novo espairecer...

domingo, 17 de janeiro de 2010

Imaginação


http://coracaosolitario.blogs.sapo.pt/arquivo/kiss.jpg


(ficção)

Em teus olhos, meus olhos viram,

o que outros não conseguem ver,

e dentro deles juro que sentiram,

o teu amor, que não me vais dizer...


Mas meu coração sabe esperar,

sabe que para mim nasceste,

que teus olhos um dia vão notar,

o quanto em meu coração cresceste.


Meu amor que eu não conheço,

mas com quem sonho e adormeço,

e que te fiz na minha imaginação...


Meu amor, delírio do meu pensamento,

que eu vou moldando a contento,

como contente ficou meu coração...

sábado, 16 de janeiro de 2010

Tanto Querer...


http://ipt.olhares.com/data/big/129/1295267.jpg

(ficção)

Se eu pudesse

levaria até ti meu beijo

meu grande abraço

no meu ser o desejo

que invento em cada anoitecer


Se eu pudesse

moveria montanhas

"correria" mares

para tocar tuas entranhas

em mais uma noite de tanto querer


ah se eu pudesse

(e a lua diz que sim),

eu te queria aqui

bem perto de mim

como se nada mais houvesse


Se eu pudesse meu amor

eu e tu seríamos estrelas

se amando em cada amanhecer

brilhando no anoitecer

de entre todas as mais belas...

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Despedida



Amanhã, de manhã,

quando te olhares ao espelho

vais lembrar de mim...

Dos beijos que não demos,

dos abraços que esquecemos,

do sabor de teu "baton"

que querias deixar nos lábios meus...


Amanhã, de manhã,

vais lembrar de mim...

Quando acordares e eu não estiver lá,

servindo-te o café da manhã,

lendo-te as noticias do jornal,

escolhendo as roupas que vais vestir...

Aí, vais lembrar de mim...


Amor, nosso caso nem começou...

O que parecia paixão, em nada ficou,

e a história que vais lembrar de mim,

foi que antes de começar, já era fim...

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Horas Mortas


http://indoleromantica.blogs.sapo.pt/arquivo/Apaixonado.jpg


Horas mortas no entardecer,

o pensamento vagueando solto,

como solto viaja meu coração...

Pega, é teu, dá-lhe a mão,

dá-lhe abrigo, fá-lo crescer

dentro de ti, faz-me renascer...


Horas mortas no entardecer,

saudades de quem se ama,

incendeia-se o amor, a chama,

alegra-se o coração por te querer,

e cada dia tem mais encanto,

eu sinto-o... por te amar tanto...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Meu Mundo


http://downloads.open4group.com/wallpapers/natureza-na-mao-73445.jpg


Se eu pudesse te ofereceria uma flor,

uma flor plantada por mim,

uma flor do meu jardim...

Mas tu não gostas de flores,

dizes que só gostas de mim...


Se eu pudesse te levaria à lua,

e te ofereceria as estrelas,

ou o longo mar sem fim...

Mas tu preferes a terra,

dizes que só me queres a mim...


Se eu pudesse me abriria para ti,

e dentro verias tristeza de mim,

por não aceitares a beleza

de que faço parte, a natureza,

por isso, não queiras gostar de mim...

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Bom Dia


http://4.bp.blogspot.com/_VZGzulutX2c/SuJlaz9ItBI/AAAAAAAABIA/k8wxHVJyG2c/s400/cama+vazia.jpg


Bom Dia Amor!

Tu que algures no horizonte

ao acordares da noite fria,

lembraste de mim, disseste "Bom dia",

e assim, estamos em sintonia...


"Vê" como o sol se encosta a mim

e como é doce e meigo o seu tocar.

Sinto nele tua pele de cetim,

teus lábios doces nos meus beijar...

Sol, não deixes a lua chegar...


Bom Dia Amor!

Razão de ser de mais um dia,

esperança renascida hora a hora,

momentos que ainda sonho agora,

ainda que a cama esteja fria...

domingo, 10 de janeiro de 2010

Porto Perfeito


http://sitedepoesias.com.br/imagens/poemas/38179.jpg


Abres uma porta , uma janela,

e aguardas o momento,

sabendo que o meu tempo

não é igual ao teu,

o meu tempo já pereceu...


Abre-se a porta de meus medos,

das desilusões, das traições,

dos desgostos, dos segredos,

das constantes negações...


Abriu-se a porta da vida,

porto de mar, ancoragem,

e só um louco, alma perdida,

partiria naquela viagem.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Meus Sonhos


W5yPzMMUxg/Sp16wZbhgJI/AAAAAAAAAm8/3rkGh5w6YPA/s400/mulher+dos+meus+sonhos.jpg

Abri meu mundo dos sonhos,

um mundo lindo, só meu,

e não encontrei retrato teu,

nada que pudesse recordar

algo teu, para lembrar

quando vir uma estrela no céu...


Serás para mim a mais brilhante

acompanhando meus passos perdidos,

andando só, por aí, errante,

buscando em tua luz meus sentidos...

A pouco e pouco entrego-me a ti,

com quem sonho, com quem vivo e nunca vi.


És também água límpida, transparente,

correndo nas veias de meu corpo...

Ocupaste meu ser, indiferente

ao sangue que derramou,

à vida que se transformou...

Sou presa de ti, sou alguém sem mente

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

TENTAÇÃO


http://ipt.olhares.com/data/big/114/1149409.jpg


(FICÇÃO)

Aproximas-te de mim

como presa a possuir

com olhar felino

com teu jeito agressivo

e eu deixo-me cair

num mar de paixão

numa continua sedução


Como resistir ao teu calor

aos teus ímpetos

de mulher carente

se meu corpo ansiava

em sonhos te amava

se te possuía

até que se fizesse dia?


Deleita-me Amor

irriga meu corpo com tua seiva

faz-me teu servo

nesta escravidão sem dor

eleva mais alto meus sentidos

perdidos num altar de gemidos...

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Beijos


http://tadeupaulemversos.blogspot.com/2009_04_01_archive.html


Afago teus cabelos soltos,

macios, de um castanho avelã.

Beijo teus cabelos

e sinto teu corpo no meu.

Cada gesto teu,

é um poema

que meu corpo lê pausadamente...

Beijo teus olhos,

teu nariz,

teus lábios....

Minhas mãos também sonham

e percorrem partes de teu corpo...

Teus seios firmes, rígidos,

aguardam ansiosamente...

Teu corpo se contorce,

pedindo, implorando,

que o acto aconteça...

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Tanto Mar






(ficção)


Choram meus olhos, meu coração

a distância é longa entre nós

e mesmo ouvindo tua voz

cresce o desejo de te tocar

pegar um barco e viajar

correr até ti, pegar tua mão


Baloiça o barco nas ondas do mar

sinto calafrio em meu corpo

e é tão longe o próximo porto

que por certo não vou chegar

Amor, Amor, que estás tão longe

e falta ainda tanto mar, tanto mar...


Minhas entranhas se inquietam

e me assustam com seu rosnar

o barco baloiça, quase a adornar

meus olhos e meu coração protestam,

as profundezas parecem aguardar

por mim, neste imenso mar.


Amor, amor, não vou prosseguir

meus medos são maiores que o céu

meu corpo treme, qual dor lhe deu,

e minha raiva por não conseguir...

mas é tão longa a distância a navegar

para voltar...tanto mar, tanto mar...

domingo, 3 de janeiro de 2010

Doce Momento...


http://www.baixaki.com.br/imagens/wpapers/BXK10560_rosa-vermelha800.jpg

(para ti...)

De Deusa o teu sorriso,

Angelical teu rosto,

corpo que eu invento,

como se inventa a fantasia

no amanhecer de cada dia...


E no ondular de teus cabelos,

no doce e suave pentear,

o cheiro a rosas e a mar,

como se nascesses em jardim,

como se vivesses a voar...


Alma leve, gentil e pura,

como puro é teu pensamento,

voando bem longe com o vento,

saltando para o dia da noite escura,

em ti, suavizo meu momento...

Estado de Alma


http://1.bp.blogspot.com/_Kpeov3_d-aU/SoANyGNmSQI/AAAAAAAAFR4/W3BMqG6rYzQ/s400/Olha+que+n%C3%A3o+est%C3%A1s+s%C3%B3+1.jpg

(ficção)
Como alguém apaixonado,

em cada acordar queria dizer "eu te amo",

e num beijo com os lábios sem sentir,

olhar teu rosto e vê-lo sorrir...


Mas sei que não consigo,

talvez nem saiba dizer,

meus lábios não saberiam "Amor" descrever...


Perdoa-me por proceder assim,

perdoa-me por não te fazer sentir,

parecendo até que te estou a mentir...

sábado, 2 de janeiro de 2010

Uma letra para TI


http://media.photobucket.com/image/casal/SRA-DOS-VENTOS/CASAL-1.jpg

(ficção)

Deitada a meu lado

eu te admiro e lembro

o amor da madrugada

corpos amarrados

parecendo mutilados

se uma tela fosse pintada


Mas sei que é breve a ilusão

é breve o tempo a meu lado

sem compromisso

até que passe o desejo

até darmos o último beijo

e tudo será passado


Coração apaixonado

não vê, não sente

que o amor tem prazo marcado

e o que os olhos não vêm, o beijo não mente


Como é triste a fantasia

de pensar que algum dia

o amor seria eterno

O Amor morre quando a paixão adormece...

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Seguir em frente


http://juguenhitsu.files.wordpress.com/2009/09/cheiro-de-passado.jpg

Li algures o seguinte: "Nunca voltes ao lugar onde foste feliz"...

E esta frase tem em si um conselho que muitos de nós não cumprimos...gostamos, até parece que nos faz bem, mexer, lembrar esse passado, quando todos nós sabemos que não tem retorno.

Infelizmente por vezes caímos na tentação e dizemos para nós mesmos que vamos ter uma segunda oportunidade...nada mais falso...Poderemos sim, é recalcar momentos menos bons e que já se encontravam adormecidos...

Por isso..."Nunca voltes ao lugar onde foste feliz"...